Fudendo a mulher do patrão

Fudendo a mulher do patrão

Fudendo a mulher do patrão

O marido dela sabia o que se passava naquele “serão” e não se incomodava, até gostava de saber os detalhes, que ela contava tintim por tintim, pois sabia que ele ficaria excitado e os prazeres iniciados pelo patrão teriam sequência pelo marido.

– Pode pegar nele, se quiser, pode chupar também…Até o Eder se assustou com o que ouvira.

Você já deve ter visto nestes sais de maridos que gostão de ver suas mulheres fudendo com outros, né. Alguns minutos após, todos nos estava dentro da água tomando um banho, eu estava com o cu ardendo, mas feliz, tinha dado o cu, mas tinha comido duas gatas e também o cu do rapazinho alegre, essa política foi a melhor de todas que já participei, não fizemos uma suruba como aquela nas piscinas, o Maximo que consegui foi comer o cu da Jessica quando estávamos em uma casa abandonada, e um dia em um comício comi a bucetinha da Larissa dentro do carro, mas ainda sonho em repetir aquela façanha e até penso em dar cu para o Rafael de novo.

Quando ela manifestou essa vontade ao meu amigo, ele não acreditou, pois sempre teve muita dificuldade de comer um cu, visto o tamanho da sua ferramenta e disse que a mulher dele nunca liberava para ele.

Ele sentou na espreguiçadeira e ela está sentando no colo dele… Ela gosta de cavalgar igual a você, querida… Tá pulando que é uma beleza…Meg não tirava a boca do meu pau.

""Leio os contos quanse todos os dias e adoro, comecei a lher contos de lesbicas apesar de ser hetero,comecei a me sentir excitada e toda molhadinha lendo os contos e mulheres e sempre me masturbo imaginando alguma delas me chupando e mordendo meu grelinho. Logo, Marcos já estava duro outra vez e Bianca passou as pernas pela sua cintura. Mas as vezes, quando estamos na casa deles ou eles na nossa, eu fico hipnotizado por aquele rabo e por aquelas pernas grossas.

Deitada, então, com meu marido roncando atras de mim, fiquei pensando na experiência que tive e lembrei-me de minha amiga Claudia.