Amante fudendo cuzinho de casada com força e mostrando pro corno

1 min 41 seg

Categoria:

Tag: , ,

visualizações

1 min 41 seg

Categoria:

Tag: , ,

Amante fudendo cuzinho de casada com força e mostrando pro corno

Amante fudendo cuzinho de casada com força e mostrando pro corno

Não nos beijamos, mas ela chupou a parte de baixo dos meus lábios, chupou com força que até doeu… olhou bem nos meus olhos e disse: “Isso não acaba aqui, filho da puta”…Ela – naoooo eu fiz coco nela !!A renata irmã dele olhou pra mim e falou – ah dessa vez eu não vou,Bom, não me orgulho disso, mas assim que o trem chegou eu dei um jeito de ficar atrás dela.

Depois de 14 anos de casados, ele veio com aquele papo (que nós já conhecemos como o papo da vontade de ser corno…) de que precisavam incrementar o casamento, que estavam caindo na rotina… quem sabe se ela transasse com um outro não iria melhorar as coisas…Como quase toda esposa, quando ele começou a jogar essa conversa mole pra cima dela, ficou revoltada, achou que o marido não gostava mais dela, que estava procurando safadezas… mas ele insistia.

Ela na cumplicidade do meu prazer, se deita no peito dele e abre bem as pernas para eu ver bem o pau dele a fudendo copiosamente.

Entrei e fui direto para o banho, quando sai de pijama ele perguntou porque estava vestido, a casa era só de macho e que lá homem não poderia estar arrumado, me virei e arriei o pijama mostrando para ele minha bunda branca, onde recebi um taba gostoso e um apertão, quando me levantei, ele me abraçou por trás e pude sentir seu pau latejando nas minhas nádegas, abri um pouco a perna e deixei ele crescer por entre minhas coxas, que sensação deliciosa, ele apertava meus peitos e beijava minha nuca, estava com a barba para fazer e ficava arrastando ela nas minhas costas, deixando-me todo arrepiado, eu empinava a bunda para sentir seus pentelhos no reguinho, ele colocou a mão na minha bunda e arregaçou, fazendo seu pau passear pelo meu rego e parava com sua cabeçona na entrada do meu cú, perguntei se ele gostava de dar linguadas no rabo e sua resposta foi um NÃO bem alto, ficou um bom tempo roçando seu volume no meu rego e depois pediu para eu chupar seu pau, pois queria gozar pois não estava aguentando, perguntei se ele queria gozar na boca ou no meu rabo? Ele perguntou se eu aguentaria sua pica no rabo, falei que tínhamos a noite toda para tentar, ele ficou mais ainda tesudo, iniciei uma mamada bem devagar e fui lambendo seu mastro, com muito carinho, ele se sentou e eu chupava, chupava, lambia suas bolas e depois tentava sentar no seu mastro, ele foi ficando cada lambida mais tremulo e dizendo que iria gozar, dei uma parada e fiquei olhando para seu pau pulsar e suas veias estufarem, coloquei uma camisinha e fui sentar no seu colo, tentei relaxar para sua pica entrar mas era em vão, fiquei de quatro com o cú virado para ele e pedi para ele tentar meter assim, ele falou que esta era a posição mais gotosa que ele achava e que sua patroa não gostava de dar pra ele assim, ele segurou minha bunda e foi tentando meter no meu rabo, relaxei e deixei ele invadir meu cú do modo que ele ia conduzindo, foi uma dor que eu suportei por amor aquela pica, antes de entrar tudo ele já estava me apertando dizendo que meu cú era apertaaaaaaado de mais e seu pau cresceu e largou um volume grande de porra, não entrou nem um terço daquele pedaço de musculo e o coroa já havia enchido a camisinha de leite, era tanto leite que escorreu pelas minhas pernas.

Quem leu conto em que fui enrabada pelo chefinho deve saber que todas as quintas-feiras eu libero o cuzinho para ele, e vou dizer-lhes uma coisa, quando iniciamos essa história de sair com outros homens, nunca imaginei que me tornaria uma verdadeira puta.

NO ENTANTO, O PROPRIETÁRIO DO TAL INSTRUMENTO DIZ QUE SE SENTE CONSTRANGIDO, QUE NÃO ESTÁ ACOSTUMADO COM ISSO E SEU AMANTE O ACALMA DIZENDO QUE EU POSSO COMEÇAR POR ELE, FAZENDO-O GOZAR EM MINHA BOCA, ENQUANTO ACARICIO SEU PAU E SEU SAQUINHO E OS DOIS SE BEIJAM APAIXONADOS.

Ela então disse que ele podia ficar, como recompensa por ter realizado sua antiga fantasia, pois tinha muitas tanguinhas, de cores e tamanho diferentes, para agradar ao macho dela, pois não voltaria sozinha, já que era muito bem casada.